Linx Commerce Linx Commerce

Fundadas na era pré-internet, elas estão indo ao encontro das mudanças do mercado e apostando nas vendas online

Um levantamento realizado, em 2018, pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 35% dos empresários utilizam algum tipo de tecnologia para aumentar as suas vendas. Entre os entrevistados, 10% afirmam que anunciam seus produtos em marketplaces, como Netshoes, Mercado Livre, Dafiti e Magazine Luiza.
Isso se deve muito ao fato de que as empresas estão cada vez mais antenadas às mudanças tecnológicas e aos novos modelos de vendas que as plataformas digitais proporcionam. Muitos empresário enxergaram, na tecnologia, uma oportunidade de se relacionar diretamente com o seu público, proporcionar uma experiência de compra diferenciada e, logo, alavancar o seu negócio.
Esse é o caso de empresas tradicionais que perceberam, no e-commerce, uma chance de expandir as suas vendas, conquistar mais clientes e, assim, atingir as suas metas. Vamos conhecer alguns casos?

1. Magazine Luiza

A Magazine Luiza foi criada em 1957, na cidade de Franca, no interior do estado de São Paulo, como uma simples loja de decoração chamada “A Cristaleira”. Mas, nas últimas décadas, a marca tem se destacado pela sua forte presença digital. A empresa vem investindo pesado na sua estrutura de e-commerce e marketplace, bem como nas mídias sociais a fim de se aproximar dos consumidores e proporcionar uma experiência de compra excelente aos seus clientes. O resultado disso? Em 2017, o faturamento líquido da empresa foi de R$ 73 milhões.

2. Samsung

A Samsung surgiu como uma fabricante de eletrônicos, em 1969, em Seul, na Coréia do Sul. De lá para cá, a empresa se transformou em uma multinacional, com grandes investidores e que aposta cada vez mais em tecnologia. Inclusive na hora de vender os seus equipamentos.
Ao perceber um aumento na comercialização dos seus produtos pela internet, a empresa vai ao encontro das mudanças do mercado, direcionando os seus esforços para o investimento em e-commerce. Com isso, o faturamento da Samsung, em 2017, foi de US$ 223,36 bilhões, sendo que 14% dos smartphones da companhia foram vendidos pelos canais online, e a estimativa é que este número ultrapasse os 20% até o fim de 2018.

3. Unilever

A Unilever nasceu em 1890, quando o seu fundador, William Hesketh Lever, criou o sabão Sunlight, um produto revolucionário que ajudou a popularizar a limpeza e a higiene na Inglaterra da Era Vitoriana.
Já em 2016, a gigante do segmento de bens de consumo Unilever anunciou o lançamento de uma plataforma de e-commerce voltada para o mercado B2B, especialmente para pequenas empresas. Com a ajuda das vendas online, a empresa fechou o ano de 2017 com uma receita líquida total de € 53,715 bilhões e 16,8% de lucro líquido a mais do que no ano anterior.

4. Hering

Marca centenária, a Cia. Hering começou como uma fábrica de peças de roupas fundada em Blumenau (SC). Mas, para se colocar estrategicamente no mercado, a empresa precisou investir em muita tecnologia e inovação ao longo dos anos.
O resultado disso é que, em 2017, a Hering informou que as vendas no seu e-commerce cresceram 17,8%, alcançando R$ 38 milhões. Lembrando que a marca lançou a primeira versão do seu e-commerce em 1999, mas matou a operação em 2000 por não ser rentável, na época. Em 2008, o canal foi retomado.

5. Walmart

A história da marca Walmart começa na década de 1940, quando Sam Walton fundou a sua loja de varejo, no estado do Arkansas, nos Estados Unidos. A entrada no comércio online aconteceu em 2000, com o nascimento da Walmart.com, que levou para a casa dos consumidores norte-americanos produtos de uma das empresas mais conhecidas no mundo.
Atualmente, segundo dados do NPD Group, quando o assunto é venda de vestuário e calçados na internet, o Walmart ultrapassa até a gigante Amazon, com 41,8% da preferência do consumidor digital. Em 2017, o faturamento da empresa foi de R$ 28,1 bilhões, de acordo com a 41ª edição da pesquisa Ranking ABRAS/SuperHiper, feita pelo Departamento de Economia da Associação Brasileira de Supermercados em parceria com a Nielsen.
Gostou de conhecer a história dessas grandes marcas? Então, acompanhe as novidades publicadas no nosso blog e tenha dicas e informações importantes para o seu negócio. Entre em contato com o Grupo DCG, que nós vamos contribuir para a evolução da sua loja virtual.

Atualizado há 1 dia