Linx Commerce Linx Commerce

Na batalha pelo consumidor, seu catálogo deve espelhar o que o seu público-alvo deseja – afinal, o concorrente está a um clique de distância

Ao criar o seu e-commerce, uma das etapas mais importantes é a que diz respeito ao catálogo de produtos. Engana-se quem pensa que basta elencar tudo aquilo que se quer vender, distribuir em algumas categorias e simplesmente postar fotos de pouca qualidade com textos mal trabalhados na construção da loja virtual, esperando que os consumidores cheguem e comprem.

Afinal, não se pode esquecer que o cliente de hoje deseja a melhor experiência, muito mais do que um produto ou serviço.

Assim, ele pode decidir sair do seu site em segundos se não encontrar o que procura ou se não gostar do que vê – e, também é sempre bom lembrar, nestes tempos digitais a concorrência está apenas a um clique de distância.

Então é fundamental diferenciar-se dos outros competidores, e o catálogo de produtos tem um papel fundamental nesse processo. Pense em um consumidor que deseja comprar sapatos, vai a um shopping e encontra diversas lojas que vendem calçados. A chance de que ele entre naquelas cujas vitrines sejam mais atrativas – seja pela variedade, pelos preços, pelas marcas conhecidas, por ver modelos que o agradem, etc. – é muito maior. No seu e-commerce, do mesmo modo, um catálogo de produtos bem pensado pode ser crucial na hora de o consumidor decidir entre ficar na sua loja – navegar e eventualmente fazer uma compra – ou procurar outra ‘vitrine’ que o agrade mais.

Por isso dissemos que o catálogo é o coração do seu e-commerce. Neste artigo, vamos dar algumas dicas sobre como construir o melhor catálogo de produtos possível para o seu e-commerce: aquele que reflete o que o seu público-alvo deseja.

Criando catálogo de qualidade

O primeiro passo é verificar a quantidade de produtos para dar início a uma loja. Nossa primeira dica é que você procure ter, pelo menos, 50 itens à venda. Assim, poderá construir uma área de catálogo interessante, que atraia a atenção dos potenciais compradores.  Existem várias maneiras de categorizar, combinar e exibir os seus produtos. Avalie as diferentes funcionalidades oferecidas pelas plataformas de e-commerce existentes no mercado na hora de decidir qual delas melhor atende os seus objetivos de negócio.
Leia também:  Saiba como escolher a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio
Para que a sua loja virtual tenha um catálogo de produtos qualificado, que chame a atenção do consumidor, você terá que dedicar-se à construção dele prestando atenção em diversos aspectos.

O objetivo é sempre tornar mais fácil o processo de compra para quem está no seu site, independente do tipo de produtos com que o seu e-commerce atua.

Ao chegar na sua loja, o consumidor deve encontrar, basicamente, todas as informações que possam lhe interessar, tanto sobre os produtos ali ofertados quanto sobre a loja, seu funcionamento, pontos de contato, as promoções e demais condições. São conteúdos que devem estar acessíveis, com textos bem feitos, fotos e/ou vídeos de boa qualidade e bons recursos de visualização – quem é que não gosta de poder enxergar sob todos os ângulos e examinar em detalhes alguma coisa que deseja adquirir? O consumidor deve encontrar com facilidade e rapidez o que estiver procurando, ou irá para outro lugar.
Neste sentido, outra dica muito importante é criar uma navegação fácil para o seu cliente. Lembre-se que uma loja virtual não dispõe de um vendedor para auxiliar o consumidor, portanto esse trabalho vai depender da estrutura e da organização do e-commerce. E para melhorar ainda mais a experiência de quem chega ao seu site, um bom sistema de busca é também essencial: quando pesquisamos determinado produto, esperamos receber resultados relevantes, não seções inteiras, sugestões não relacionadas ao que se busca ou, pior, nenhuma sugestão.

Preste atenção às descrições e conteúdos

A escolha dos textos para descrever o que está à venda impacta diretamente na qualidade do catálogo do seu e-commerce. E este é um cuidado que deve ser tomado já na hora de fazer o cadastro dos produtos: enganos, imprecisões ou esquecimentos na hora de incluir informações básicas podem acarretar problemas com os clientes, que não conseguirão encontrar o que procuram ou não terão a comunicação completa sobre o que a sua loja virtual oferece. E a falta de informação é um dos principais motivos para os clientes desistirem de completar a compra.
Lembre-se também de como sua loja vai aparecer nos mecanismos de busca (leia-se Google) quando o consumidor procurar os produtos que você oferece: quanto melhor ranqueado, melhor será a posição do seu e-commerce. E são as informações completas e objetivas, isto é, os textos das descrições de produtos, os títulos das páginas e o uso das palavras-chaves, além das imagens utilizadas que vão beneficiar – ou prejudicar – o seu posicionamento.
Confira algumas dicas importantes para um bom catálogo:
    • As descrições devem ter linguagem simples, apresentar o produto e suas características mais importantes ou diferenciais em linguagem de fácil compreensão. Não é hora de usar termos técnicos – mas não esqueça de características como tamanho, peso, composição do produto, prazo de garantia, etc.

 

    • Na descrição do produto, use títulos curtos mas que, ao mesmo tempo, sejam completos e digam do que se trata de uma maneira direta. Por exemplo, digamos que você tem uma loja virtual de material de limpeza. O consumidor está procurando vassouras. Ao buscar na sua loja, encontrará produtos como “Vassoura piaçava Trix VATR12”, “Vassoura multiuso Limpex VALIM44”, “Vassoura área externa Trix VATR22”. Vassoura (é o que ele procura), o tipo (piaçava, multiuso, área externa, etc.), a marca (Trix, Limpex) e o SKU – ou Stock Keeping Unit, o número que é a referência do produto.

 

    • Ao elaborar a descrição dos produtos, procure ter em mente qual ou quais necessidades do consumidor eles vão atender, o que o cliente pode estar querendo resolver ou solucionar com aquele artigo. E use esse conhecimento. Continuando com nosso exemplo, poderíamos ter na descrição: “Vassoura piaçava Trix – durável, para limpeza interna e externa”.

 

    • O título da página do produto deve ser descritivo – este título é o que se vê na listagem do Google, portanto, ele deve conter a palavra-chave. Exemplo: se na loja o nome do produto é “Vassoura Trix VATR12 Piaçava”, o título para aparecer nas buscas do Google deve ser “Vassoura piaçava Trix VATR12”.

 

    • As fotos devem permitir que o cliente consiga visualizar ao máximo os produtos em seus detalhes e variações de tamanhos, cores e estilos (ao procurar por um par de tênis, por exemplo, o consumidor deve poder enxergar os artigos com e sem cano alto em todas as cores oferecidas) facilitando, assim, a sua escolha. As descrições devem ser incluídas nas imagens, que serão salvas com o nome do produto para favorecer sua indexação.

Muitas vezes, um consumidor chega até o seu site mas ainda não está totalmente decidido ou preparado para fazer uma compra ou pode estar apenas fazendo uma pesquisa prévia. Entretanto, é preciso considerar que ele está ali na sua loja e esta pode ser a única oportunidade de transformá-lo em um cliente.

O importante, então, é proporcionar a esse visitante uma experiência excelente do fluxo de compras, assegurando a ele a qualidade da sua loja fornecendo o máximo de imagens e informações relevantes, objetivas e completas sobre os produtos, condições de segurança, diferenciais do atendimento e opções de pagamento, entre outras vantagens, que o seu e-commerce oferece – incluindo um catálogo de ótima qualidade.

Agora que você sabe melhor porque o catálogo é o coração do seu e-commerce, continue acompanhando nosso blog para estar sempre recebendo informações úteis.  Ficou com alguma dúvida? Entre em contato e conheça todas as soluções que a DCG oferece para o seu negócio.

Atualizado Hoje