Linx Commerce Linx Commerce

Confira 6 dicas fundamentais fazer um bom cadastro de produtos, evitar retrabalho e assegurar o caminho para o sucesso do seu e-commerce.

O cadastro de produtos é uma etapa fundamental na implantação e ativação de um e-commerce.

E apesar de ser uma tarefa relativamente simples, ela exige bastante cuidado por parte do lojista: enganos ou esquecimentos na hora de incluir informações básicas podem acarretar problemas com os clientes, que não conseguirão encontrar o que procuram ou não terão a comunicação completa sobre o que a sua loja virtual oferece.

Se você ainda não se convenceu sobre a importância desse passo, saiba que a falta de informação está entre os principais motivos que levam o cliente a desistir de completar a compra.

Como o estudo Radar E-commerce aponta uma média de 82% de abandono de carrinho em 2017, o tema ganha ainda mais importância. E mesmo depois, quando você quiser integrar a loja a um marketplace, poderá encontrar dificuldades em função de dados ausentes,
informações duplicadas, insuficientes ou incorretas.
Entenda que, ao chegar na sua loja virtual, a pessoa já terá uma primeira impressão: se ela gostar do que vê, você pode ganhar um cliente,
principalmente se, além dessa boa impressão, esse cliente em potencial perceber que as informações estão completas e que consegue encontrar os produtos que procura sem maiores dúvidas. Se não, ele irá procurar a concorrência. Para evitar problemas, vamos apresentar aqui 6 dicas para que você faça um ótimo cadastro dos produtos, fugindo assim do retrabalho e evitando a perda de clientes. Confira as dicas:

1. Não copie informações 

Comecemos por esta dica muito importante: ao fornecer as informações necessárias, não copie descrições de produtos de outros sites, nem caia na cilada de comprar textos prontos para preencher o seu site. Lembre-se que os mecanismos de pesquisa (leia-se Google) tendem a ignorar e até mesmo penalizar conteúdos que sejam excessivamente replicados na internet. Atente também para o fato de que quanto mais completas e exatas forem as informações fornecidas na hora do cadastro de um produto, menos problemas você terá mais tarde – não será necessário ficar corrigindo ou refazendo cadastros e qualquer integração se tornará muito mais simples.

2. Atenção ao seu conteúdo

Considere que o principal motivo para uma pessoa visitar o seu site é o conteúdo. E é também este conteúdo que vai definir se ela ficará nele mais tempo ou não, se vai navegar pelo site e até mesmo se voltará. Portanto, além de não copiar, conforme a dica anterior, você precisa tratar de oferecer conteúdo que tenha qualidade e que seja relevante para o cliente. Textos atrativos e sem erros gramaticais, com as informações que o seu público pode estar buscando em uma linguagem simples e de fácil compreensão.

3. Cadastre as seções corretamente

Para proporcionar ao seu cliente um resultado excelente no processo de busca, ou seja, encontrar exatamente o que ele procura em poucos cliques, é preciso cadastrar as seções de forma simples e objetiva. Para isso, você precisa pensar bem em como agrupar os produtos que o seu e-commerce tem a oferecer: qual a melhor maneira de categorizar suas ofertas? Vai depender do tipo de mercadorias. Por exemplo, um e-commerce de roupas pode agrupar os produtos em três seções: homem, mulher, criança. Em cada uma delas, haverá divisões: a seção homem terá as subseções calças, camisas, roupa íntima; em mulher, encontraremos vestidos, blusas, saias, calças, roupa íntima. Perceba que a exatidão das informações vai facilitar que o seu cliente consiga ir refinando a busca enquanto navega, para localizar o produto que deseja por meio de características específicas.

4. Atenção ao cadastro de produtos com variações

Ao cadastrar qualquer produto, há quatro informações fundamentais que são campos obrigatórios para o cadastro básico: nome, preço, estoque e seção principal. No caso de produtos que apresentam variações (de tamanho, cor, sabor, volume, forma, etc), será necessário cadastrar também essas variações – assim, elas podem ser relacionadas ao produto básico sem comprometer a flexibilidade para a exposição dos produtos. Por exemplo: ao preencher o cadastro, o produto básico seria “tênis feminino”, as variações seriam marca, modelo, cor, tamanho. Cadastrar o produto básico com variações possibilita configurar preços diferentes entre essas variações, estoques independentes, referência e até mesmo mídias para cada uma delas. Os produtos também podem apresentar subvariações – seguindo com o nosso exemplo, tênis feminino, o modelo poderia ter as subvariações: com ou sem cano alto.

5. Facilite as informações sobre o frete

Para os consumidores, o frete é um fator considerável na hora de escolher entre fechar ou não uma compra. Portanto, facilite ao máximo toda e qualquer informação para quem visitar o seu site. Preencha os campos Largura, Altura e Profundidade também nas variações e subvariações do produto principal. Assim, você possibilita que seu consumidor tenha o cálculo do frete mais preciso.

6. Entenda cada um dos campos obrigatórios e saiba como preenchê-los

    • Descrição curta: é aquele primeiro texto que o cliente vê logo após o nome do produto. Pense: o que ele espera encontrar ali? O tipo de produto e composição/resumo do detalhe do produto.
    • Descrição longa: é aqui que você vai descrever o produto com muita clareza, e para isso precisa avaliar quais são as informações mais relevantes para o consumidor. Como sua loja virtual não tem um vendedor à disposição do cliente para dar mais explicações sobre a mercadoria, quanto mais dados você puder disponibilizar para que ele saiba exatamente o que está comprando, melhor.
    • Meta Title: este é o título que será exibido no cabeçalho da página, e é considerado um dos elementos que mais contam na otimização de sites. Portanto, pense em como seus produtos podem ser procurados: se você tem um e-commerce de roupas de cama, crie meta titles objetivos como jogo de lençol, edredom de casal, etc.
    • Meta description: esta é considerada a segunda informação mais importante para os mecanismos de busca na internet. O objetivo é resumir a descrição longa, destacar as informações principais e reforçar as palavras-chave que não constem no meta title.
    • Meta Keywords/Sinônimos de pesquisa: aqui constam palavras-chave que sejam relevantes conforme o conteúdo descrito na página.
Além dessas dicas, lembramos que a integração com um ERP torna esse processo mais fácil, já que você realiza apenas uma vez o cadastro dos produtos de forma correta: o sistema se encarrega de replicá-lo onde e quando for necessário.

E se você quiser anunciar em um marketplace – onde são gerados entre 20% e 30% do faturamento dos e-commerces brasileiros – o fato de ter realizado o cadastro de produtos com as informações completas e precisas só conta como vantagem.

Cada um dos marketplaces tem suas exigências, e você precisa conhecê-las antes de escolher em qual deles vai expor os seus produtos.
Esperamos que você tenha gostado dessas dicas. Continue acompanhando nosso blog para estar sempre recebendo informações úteis. E aproveite para descobrir tudo que podemos fazer para o seu e-commerce vender mais.

Atualizado há 1 dia