Linx Commerce Linx Commerce

O Omnichannel foi pensado para que o consumidor não perceba a diferença entre mundo online e off-line por meio da junção de vários canais de um negócio e essa estratégia tem tido bastante sucesso no varejo.
Por isso, é extremamente importante que você entenda quais as possibilidades de aplicação do Omnichannel no seu negócio, para de fato torna-lo integrado entre os canais. Mas, como fazer? Aprenda já:

Compre online e retire presencialmente

Atualmente uma das maiores sacadas de e-commerces que aderem ao Omnichannel é permitir a venda pela internet, em que o cliente escolhe seu produto, numeração e características e retira na loja física.
Essa estratégia é muito bem aceita, pois, o valor do frete é zero para o cliente e o lojista só precisa se preocupar com o estoque para a retirada e não envio de mercadorias. A única dificuldade é acostumar os usuários de internet a se deslocarem até a loja física, apesar da vantagem do frete grátis, por exemplo.

Aplicativos para celular

O Omichannel só está se popularizando mais e mais, prova disso são os aplicativos para celular que são usados como mais uma ferramenta da Omniera.
Em 2002, após o uso dos desktops, laptops e celulares para busca do produto que se deseja comprar para posterior compra online, nasceu o termo showrooming nos Estados Unidos. Já no Brasil, apesar de prematuro crescimento, o Ominchannel está mais forte do que nunca nos dias de hoje.

De acordo com pesquisas da Forrester Research, 35% dos consumidores nos Estados Unidos fazem o uso do smartphone para pesquisar preços nas lojas. Ou seja, se sua loja virtual constrói um aplicativo a vida de seus clientes será muito mais fácil, além de claro, atrair muito mais deles.

O aplicativo ou apps como também é chamado, é considerada uma ótima ferramenta para unir seus canais pelo acesso facilitado, atualização rápida e atualização simplificada.
Uma loja de roupas, teve a brilhante ideia de permitir que o consumidor lesse com seu celular o código de barras das peças e, rapidamente as informações como as de disponibilidade no estoque, reserva de provador e solicitação de produto ficam disponíveis na palma da mão do consumidor, que tem sua necessidade atendida ali e agora, tudo sem ajuda de um funcionário da loja.
E o cliente encantado com a marca, mantém sua relação e indicação da sua loja virtual aos conhecidos. É um ciclo simples, não se pode imaginar mais um negócio que não ao permita ao consumidor fácil acesso aos seus produtos em variados canais.
Segundo dados de uma pesquisa realizada pela Forrester Research, 60% de todos os varejistas dos EUA vão adotar a internet de alguma forma, ou para uma transação direta via e-commerce ou como forma dos consumidores realizarem a pesquisa antes da compra.
Outra possibilidade bastante interessante para se valer do Omnichannel, no caso você tenha empreendimentos online e offline, é utilizar totens nas suas lojas físicas.
Nessa opção, o cliente tem as variações que precisa por meio de um totem posicionado na loja, ou seja, é feito um autoatendimento facilitado sem filas, burocracia, nem necessidade de atendimento. A compra é feita no meio físico (mas, com acesso ao e-commerce da empresa) por meio do totem e recebida em casa.

Experiência de pagamento invisível

Segundo dados da Croma Marketing Solutions, 57% de participantes de um estudo, comprovaram que os novos meios de pagamento foram colocados como úteis na jornada de compra do consumidor.
Como sabemos, os meios de pagamentosão uma constante preocupação dos lojistas, eles demandam atenção e se tornam perigoso quando não são tecnológicos, paralelos a concorrência e criativos.

Como a estratégia Omnichannel prega a integração de todos os seus canais, o pagamento deve ser um deles. O consumidor busca novos meios de pagamento, mas não quer deixar de ter a integração com os sistemas que já usa atualmente.

Por exemplo, o NFC que vem de fábrica em vários smartphones e que é usado para estabelecer conexões entre aparelhos eletrônicos ou ainda, para pagamento como um cartão de crédito por contato ou não em estabelecimentos de venda.
Outra forma, é o MST (Magnetic Secure Transmission), uma tecnologia que funciona como um cartão com tarja que ao ser aproximado da máquina de cartões funciona como se fosse o físico.
Fica claro que daqui em diante as empresas deverão se preparar com novas estratégias para o imenso avanço tecnológico que estamos enfrentando. Prepare seu e-commerce para a mudança de hábito do consumidor 3.0, enxergue uma nova realidade entre o varejo para o online e offline e converta por todos os canais possíveis.

Atualizado há 4 dias